Bem vindo ao seu portal lusófono de Energia Livre e Ciência Alternativa!
NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK - Curta e divulgue!
NOSSO CANAL NO YOUTUBE - Inscreva-se
SIGA-NOS NO TWEETER @EnergiaLivreBR
Entre em contato com o autor por e-mail
Participe da pesquisa de Energia Livre no grupo.
Para seguir o blog por e-mail, RSS ou Blogger role até o pé da página.
Na aba direita você encontra os links que abrirão as portas do universo da Energia Livre.
Boa viagem!!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Peter Lindemann anuncia aposentadoria

Leia abaixo a tradução do anúncio de aposentadoria de Peter Lindemann, postado originalmente aqui.


Caros participantes do Fórum,

Este será meu último post planejado para este fórum, ou qualquer outro fórum público. A partir de 31 de dezembro de 2016, estou anunciando minha aposentadoria formal no campo da pesquisa de energia alternativa avançada e qualquer papel público que eu possa ter desempenhado nos últimos 20 anos. Depois dessa data, não tenho mais planos de falar em futuras conferências ou publicar outros livros ou palestras sobre esse assunto. Meu site na Free Energy permanecerá disponível como ferramenta de ensino para o futuro previsível, mas pode não ser muito atualizado a partir deste ponto.

Dentro de alguns meses, eu vou ter 66 anos. Estive envolvido neste campo por 43 anos, desde 1973, quando eu soube primeiro do motor elétrico notável de Ed Gray que manteve suas próprias baterias carregadas. Nesse tempo, tive o privilégio surpreendente de estudar, fazer amizade e fazer contribuições significativas para o trabalho de cinco cavalheiros extraordinários: Bruce E. DePalma, Robert G. Adams, Trevor James Constable e David R. Squires e John C. Bedini.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Em memória aos Bedini

John Charles Bedini (foto direita), 67, nascido em Glendale, Calif., 13 de julho de 1949, morreu inesperadamente em 5 de novembro de 2016, quatro horas depois da morte de seu irmão Gary (foto esquerda), após semanas em que John passou como acompanhante ao seu lado no hospital.



Elogio a John e Gary Bedini


Lido por Peter Lindemann no velório em 11 de novembro de 2016

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Dr Mehran Keshe

Dr Mehran Keshe
Muitos devem se perguntar porque não falo de fulano ou cicrano, tão em evidência no cenário Energia Livre. Em parte, por falta de tempo, mas, antes de qualquer coisa, eu só falo daquilo que eu pude me debruçar durante algum tempo para ao menos ter algum palpite se se trata de um engodo, uma enrolação, ou se se trata de algo sério. Demorei muito para falar sobre Keshe, e, para ser sincero, não me debrucei sobre o trabalho dele. Mas compartilho com vocês aqui, algumas considerações feitas por Aaron Murakami, um dos nomes que considero confiável neste meio. Este post está com 3 meses de atraso, mas, como eu disse, a falta de tempo... (ou talvez de foco). Confira o que Murakami tem a dizer:

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Out of the Void, documentário sobre Energia Livre

"Enquanto o mundo tem sido distraído por bambolês, pet rocks, empresas pontocom, fibras ópticas e o último novo App para hipnotizar as massas, engenheiros e inventores estavam discretamente trabalhando tentando entender o que Tesla quis dizer quando ele disse, 'Antes que muitas gerações passem, nossa maquinaria será alimentada por uma energia acessível em qualquer ponto do universo'." Toby Grotz (fonte)

Geradores sobre-unidade (overunity) raramente são bem sucedidos. Os especialistas ainda têm de encontrar uma máquina que trabalhe o tempo todo, em qualquer lugar, sem falhas, mas parece que a máquina de Tewari atende às expectativas. Alguns físicos vão enlouquecer com a sugestão de um 'Éter' (Aether), mesmo que eles agora acreditem que o espaço é preenchido com o campo de Higgs. Como eles podem fazer isso enquanto contemplam a matéria escura, super cordas, e outras variáveis ​​que não pode sequer ser vistas? Como é que podemos esperar para encontrar a partícula "Deus" se a própria 'coisa' que compõe o nosso universo é invisível?

Muitos citam a segunda lei da termodinâmica para refutar o conceito de sobre-unidade, mas muitas vezes não conseguem perceber que a segunda lei da termodinâmica deve ser modificada para levar em conta o fato de que o espaço não é vazio.

Paramahansa Tewari (esquerda) e Tobi Grotz
Ao eliminar torque de resistência através de um design inovador de circuito magnético, um gerador AC foi construído e testado. O Reactionless Generator (RLG) do renomado Paramahansa Tewari que já citamos aqui, agora é perfilado em um novo filme que teve pré-estreia no ano passado, na Áustria, no Festival de Viena, em 28 de Outubro de 2015. Trata-se de um documentário dramatizado chamado "Out of the Void", literalmente, "Do Vazio", sobre a visão de Tesla e outros pioneiros como Karl Schappeller, culminando no trabalho de Paramahansa Tewari. O filme tem previsão de lançamento para março deste ano.

Confira a tradução da sinopse do site oficial do filme:

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Pesquisadores pedem diálogo científico sobre transgênicos no Brasil

Fonte: contraosagrotoxicos.org (publicado em 17 de novembro de 2015)


Cientistas pedem mais diálogo, e criticam procedimentos adotados pela CTNBio: "atende aos interesses do agronegócio e das políticas governamentais voltadas para a exportação"

Em carta aberta à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e à Academia Brasileira de Ciências, pesquisadores da USP pedem que sociedades científicas organizem um amplo diálogo sobre a questão dos transgênicos. Os membros do Grupo de Pesquisa em Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia do Instituto de Estudos Avançados, da USP, já vêm há tempos questionando a forma como a CTNBio, apoiada pela SBPC e ABC vêm tratando a questão dos transgênicos no Brasil.

Segundo a carta, o procedimento usado pela CTNBio "atende aos interesses do agronegócio e das políticas governamentais voltadas para a exportação". Além disso, ao repetir à exaustão o argumento de que os transgênicos são “necessários para alimentar o mundo”, a CTNBio, SBPC e ABC ignoram que esta tese seja "cada vez mais contestada por órgãos internacionais voltados para a solução dos problemas de fome e subnutrição em áreas empobrecidas do mundo, bem como numerosos movimentos que defendem políticas e práticas de soberania alimentar, especialmente a agroecologia, como essenciais para a realização da segurança alimentar (e outros direitos humanos)"

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

RLG de Paramahansa Tewari está sendo preparado para lançamento em escala comercial.

Tewari dando uma palestra em escola de ensino fundamental indiana.
Há muito tempo queríamos escrever sobre Tewari, pois ele tem uma história bem diferente de muitos dos envolvidos com pesquisa de energia livre. Não é um inventor de garagem, nem mesmo considerado um crackpot (como eles costumam chamar quem toca no assunto de Energia Livre) pelo meio acadêmico de seu país. É realmente uma figura ilustre e que inspira confiança. Até mesmo de John A. Wheeler (conhecido como o "pai dos buracos negros") escreveu cartas o elogiando nos anos 70 e 80. Ouvi falar dele em 2007, quando iniciei minhas pesquisas, mas parece que está avançando muito rápido, até mesmo seu website passou por reformulação.

Trabalho de Tewari é motivo de orgulho nacional e não será suprimido


Nascido em 1937, graduado em Engenharia Elétrica em 1958 no Banaras Engeneering College, em seu país, Tewari ocupou altos cargos de enorme responsabilidade em grandes obras de engenharia, majoritariamente para o Departamento de Energia Nuclear do governo. Também foi designado para trabalhar por um ano no Douglas Nuclear Project, Canada. Atualmente, se aposentou do cargo de Diretor Executivo da Nuclear Power Corporation do Departamento de Energia Nuclear da Índia, e também foi ex Diretor do Kaiga Atomic Power Project.

Indianos estão prontos para tomar o mundo, diz Toby Grotz, que disse "poder ver esta realidade por toda a parte". Muitos indianos garantiram que o trabalho de Tewari não será suprimido, por ser motivo de orgulho nacional. O trabalho de Tewari é conhecido desde o mais alto escalão do governo até os estudantes. O telefone de Tewari constava na discagem rápida do Primeiro-Ministro enquanto construía a usina de Kaiga. A Nuclear Power Corporation of India cedeu dois técnicos para trabalhar na sua máquina enquanto a usina estava sendo construída. Compraram peças e até mesmo uma pequena oficina portátil que hoje fica ao lado de seu laboratório principal. Cropmton Greaves Ltd. (a GE da India) forneceu fundos, e diretores corporativos da GCL como também da Reliance (petróleo e energia) conhecem seu trabalho. Só na Índia mesmo... Admira muito estar vivo ainda...

Seguir por Email

Seguidores