Bem vindo ao seu portal lusófono de Energia Livre e Ciência Alternativa!
NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK - Curta e divulgue!
NOSSO CANAL NO YOUTUBE - Inscreva-se
SIGA-NOS NO TWEETER @EnergiaLivreBR
Entre em contato com o autor por e-mail
Participe da pesquisa de Energia Livre no grupo.
Para seguir o blog por e-mail, RSS ou Blogger role até o pé da página.
Na aba direita você encontra os links que abrirão as portas do universo da Energia Livre.
Boa viagem!!

sábado, 17 de maio de 2014

Agradecimento e comentário sobre a FISL15

Gostaria de agradecer ao Thomas Soares, agora membro integrante do Instituto Tesla, pela menção a este blog aos 1:48 da palestra na FISL15:




Fico feliz por ser citado como "um cidadão bem inteirado". Isso mesmo não podendo escrever sobre um terço do que pesquisei, mas ainda assim atingi o objetivo, de tornar-me referência no assunto em língua portuguesa. Não sei nem se mereci de fato tal honra, visto o fato de que na parte experimental (e talvez até mesmo nas profundezas da teoria) estou bem aquém de Thomas Soares, Boris Petrovic e cia, quanto mais dos colegas da gringolândia. 


Vale ressaltar que o segundo objetivo deste blog, que era de formar uma comunidade de colaboradores brasileiros, passou ainda bem longe de ter sido atingido, mesmo após o recente boom nos acessos.  O grupo de e-mail será extinto por falta de participação dos membros, e o ideal para esta comunidade seria uma página tipo forum mesmo (como o Overunity e o Energyscience). Algum voluntário da FSIL interessado em administrar um?

Infelizmente poucos são os comentários, pouquíssimas as pessoas que entram em contato (mesmo o contato deste autor estando tão evidente no cabeçalho do blog). Isto me entristece, um pouco. Aparentemente ainda não se tem interessados o suficiente para se montar tal comunidade, e só mesmo Thomas e Boris para conseguirem reunir entusiastas, e, embora tenha simpatia por estes, não sei até que ponto é bom para o movimento estar centralizado ao redor de uma única instituição. E no caso do Thomas, apesar de estar feliz com o reconhecimento dado a minha pessoa, me entristece o fato de nunca ter entrado em contato comigo, nem respondido minha tentativa de contato com ele.

De qualquer forma, é notável e admirável que pessoas como Thomas e Boris estão conseguindo fazer pelo movimento, atraindo atenção de brasileiros que, talvez, se não fossem por eles, jamais teriam ouvido falar de Energia Livre. Porém, acho necessário, como "formador de opinião", ressaltar que não concordo com tudo o que diz Thomas Soares na palestra, pois uma coisa que procuro me agarrar com força, é meu senso crítico, embora às vezes também vacile na empolgação...

Por exemplo, o Thomas cita o casal do Bronx, Daniel e Erika Nunez (peswiki, site). Quando soube que fizeram a palestra no BEM 2013, dei uma olhada no site dos Nunez para ver se achava algum material. Achei o site extremamente comercial, e o pouco que vi dos vídeos e alegações, não achei nada de imediato suficientemente convincente. As supostas medições que alegam 450% de "eficiência" mostram desconhecimento sobre medidas de potência. Medir potência em DC pulsado não é nada assim tão simples, exige uma amostragem de dados para integração (IDA - Integrated Data Analysis), e mais complicado fica quantro mais curtos no tempo são os spikes. Elevar a tensão e acender um banco de LEDs maiores não diz muita coisa... Mais um provável caso de conclusões precipitadas e sem embasamento. A única alegação mais interessante foi o suposto "monopolo" magnético criado pela bobina, mas não encontrei o vídeo referente ao mesmo.

Discordo também do Thomas na atitude de "presentear" acadêmicos com bobinas deste tipo e esperar que se escreva artigos científicos a respeito. Infelizmente, é muito pouco provável que isso aconteça, mesmo que seja para nos provar errados, pois tal artigo provavelmente seria negado num jornal revisado a pares e um acadêmico provavelmente não perderia seu tempo escrevendo algo para não ser publicado, ao menos que acreditasse no que está fazendo. Portanto, não é esse o caminho que removerá a academia como barreira nesta revolução. O ônus da prova cabe aos que questionam a teoria dominante, aprendi isso muito cedo neste blog. Ao contrário, temos que trazer acadêmicos e/ou pessoas embasadas para o nosso lado e produzir conteúdo teórico/experimental em qualidade e quantidade! Só assim conseguiremos que a academia pare de ignorar-nos, ou seja, o caminho é produzir toneladas e toneladas de evidência!

Neste ponto é que acredito estar a principal falha no movimento FE. Os dados acabam muito dispersos em foruns e vídeos de youtube, e poucos são os que, como J Naudin, montam um relatório detalhado de metodologias e resultados experimentais. Não precisa ser um "artigo científico", com toda aquela frescura de padrões e formatação, nem mesmo ser publicado em um jornal revisado a pares... Precisa, no mínimo, ser bem feito e bem detalhado para que pessoas com embasamento possam interessar-se em se dar ao trabalho de criticá-los e apontá-los os erros, se houverem, e tenham detalhes suficientes para tentar replicar as experiências...

Até mesmo o Bedini SG, a máquina mais replicada no mundo, não possui, na minha opinião, um relatório definitivo, bem documentado, com os erros experimentais diretos e indiretos, tolerâncias e precisão das medições, etc. Eu ainda não tive oprtunidade de montar um, mas pretendo me equipar primeiro para ser super rigoroso neste processo. Ao menos este tem receitas de bolo bem detalhadas para os que querem confirmar por si mesmos. Me admira pessoas como Thomas, que investem seu tempo e dinheiro na replicações dessas coisas, não se darem ao trabalho de redigir e publicar, mesmo em site próprio, seus resultados e conclusões. Isto fortaleceria muito seus argumentos em eventos e palestras como esta da FISL.
 
Por fim, desejo boa sorte ao Thomas no projeto de replicar o conceito de Charles Flynn, na minha opinião um dos conceitos que mais tem potencial de produzir FE real. Apenas me questiono porque escolher um projeto patenteado, se o objetivo é termos open source, mas a tentativa de uma prova de conceito é sempre válida.

Para terminar, espero em alguns dias dar a meus leitores uma nova sugestão de projeto Open Source como segunda opção ao QEG, já que na minha opinião a probabilidade de sucesso deste último é pequena (ainda assim, espero que eu esteja errado). Stay Tuned!

2 comentários:

  1. Atualização. Thomas está agora em contato, aparentemente o e-mail anterior que eu havia lhe enviado passou despercebido (ou não foi recebido). Em breve teremos novidades para os entusiastas da Energia Livre.

    ResponderExcluir
  2. Magnetic vortex, magnetic motor QMOGEN, cavitation of HHO (free-energy)
    My community: https://plus.google.com/u/0/communities/113932584951030663517
    My research:
    Scientific discovery (mistake/error of Maxwell equations - electromagnetism)
    http://blog.hasslberger.com/2011/12/magnetic_vortex_-_experimental.html

    ResponderExcluir

Seguir por Email

Seguidores