Bem vindo ao seu portal lusófono de Energia Livre e Ciência Alternativa!
NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK - Curta e divulgue!
NOSSO CANAL NO YOUTUBE - Inscreva-se
SIGA-NOS NO TWEETER @EnergiaLivreBR
Entre em contato com o autor por e-mail
Participe da pesquisa de Energia Livre no grupo.
Para seguir o blog por e-mail, RSS ou Blogger role até o pé da página.
Na aba direita você encontra os links que abrirão as portas do universo da Energia Livre.
Boa viagem!!

sábado, 24 de janeiro de 2015

Pesquisadores do MIT criam LED Overunity

Pesquisadores do MIT criam um LED overunity (sobre-unidade, "eficiência" ou COP > 1) que absorve a energia térmica do ambiente.

O LED produz 69 picowatts de luz usando 30 picowatts de potência, dando-lhe uma "eficiência" (COP) de 230 por cento. Isso significa que ela opera acima da eficiência máxima (unidade) - colocando-o em uma categoria geralmente denominada pelo mainstream acadêmico como máquinas de movimento perpétuo, ou seja, teoricamente impossíveis.


No entanto, enquanto diodo do MIT põe para fora mais do que o dobro da energia em fótons, como é alimentado em elétrons, ele não viola a conservação da energia porque parece extrair a energia térmica do seu entorno. Quando fica mais de 100 por cento eletricamente eficiente, ele começa a esfriar, roubando energia a partir do ambiente para converter em mais fótons.
http://www.wired.co.uk/news/archive/2012-03/09/230-percent-efficient-leds

A equipe do MIT
http://www.rle.mit.edu/sclaser/team.htm

Compre o estudo por US $ 25 ou tornar-se um membro do site para ler
http://prl.aps.org/abstract/PRL/v108/i9/e097403

Os físicos sabem há décadas que, em princípio, um dispositivo semicondutor podem emitir mais energia em forma de luz do que consome em eletricidade. Experimentos publicados na Physical Review Letters, finalmente demonstram isso na prática, embora em pequena escala.

A energia absorvida por um elétron quando ele atravessa um diodo emissor de luz é igual a sua carga multiplicada pela tensão aplicada. Mas se o elétron produz luz, a energia dos fótons emitidos, que é determinada pelo "gap" de banda do semicondutor, pode ser muito maior.
http://physics.aps.org/synopsis-for/10.1103/PhysRevLett.108.097403

Como explicam os pesquisadores em seu estudo, a chave para alcançar uma "eficiência" (COP) de conversão de energia acima de 100%, ou seja, "a eficiência sobre-unidade", é diminuir consideravelmente a tensão aplicada. De acordo com seus cálculos, como a tensão é reduzida para metade, a potência de entrada é reduzida por um fator de 4, enquanto a energia da luz emitida escala linearmente com a tensão de modo que ela também é apenas metade. Em outras palavras, aumenta a eficiência de um LED quando sua potência de saída diminui. (O inverso dessa relação - que a eficiência do LED diminui conforme sua potência de saída aumenta - é um dos maiores obstáculos na concepção de LEDs brilhantes e eficientes.)
http://phys.org/news/2012-03-efficiency.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguir por Email

Seguidores